Ensaio pré-wedding Mari e Diego no parque de diversões

4 de julho, por Mariana Rodrigues

Confesso que desde o momento em que eu e Diego começamos a planejar o casamento não passava pela nossa cabeça fazer um ensaio pré-casamento ou pré-wedding, pra quem é colonizado. Pra mim, aquelas fotos não traduzem em nada a realidade do casal, não tem nada de natural. Mas isso foi até eu fazer (e receber, claro!) as fotos do ensaio que nós fizemos.

Quem fez as fotos foi um amigo que tem talento de sobra, o fotógrafo Matheus Rocha. Nós não sabíamos muito bem onde faríamos o ensaio, mas a ideia era fugir do lugar comum – praia, Jardim Botânico e Bosque da Barra estavam fora de cogitação. Pensamos na Livraria da Travessa, mas aí cairíamos na questão de não autorizarem… até que pensamos em um parque de diversões.

Eu sou fissurada por parques desde criança – de parque de bairro caindo aos pedaços até os da Disney, rs, fora que o mix de cores e luzes me encanta demais. Diego também curte, mas morre de medo das atrações mais radicais, além de ter pavor de tudo o que envolve altura, haha. Dei uma olhada nos parques do Rio, e, apesar de curtir o Shangai, o Play City do Shopping Nova América é mais moderno e maior.

O Matheus marcou com a gente no meio da tarde, para que pudesse fazer os primeiros cliques com o dia ainda claro, e depois que o sol se pôs, aproveitamos aquele colorido todo das luzes que todo parque de diversões tem! Foi uma tarde super gostosa, e se eu tava com medo de que as fotos ficassem meio forçadas ou artificiais, na hora que o Matheus dirigia a gente já dava pra perceber que ficaria lindo. Não fizemos nada além do que já rola no nosso dia a dia quando estamos juntos, e o resultado foi incrível.

Chegou a hora de vocês se encantarem com o nosso ensaio!

Gostaram do post? Me sigam também nas redes sociais!

Instagram | Facebook | Pinterest

0
Nenhum comentário

Noiva, tá na hora de aceitar que o mundo não gira ao seu redor

20 de abril, por Mariana Rodrigues

Imersa no mundo das noivas desde 2014, quando fui pedida em casamento, tenho me chocado cada vez mais com tudo o que tenho visto em conversas sobre festas e celebrações de casamento. Para quem sempre sonhou com uma festa perfeita, e mesmo para quem passou a sonhar após o pedido, a organização da festa e dos detalhes é um período de sentimentos mistos. Alegria, frustração e estresse são os mais comuns por aqui, e nem sempre quem está de fora de tudo isso vai entender ou dimensionar essas situações. É nesse ponto que eu queria chegar.

No meu grupo de amigas, tenho somente mais uma que está na mesma vibe que eu, e estamos sempre trocando figurinhas sobre buffets, decorações e lembrancinhas, além das discussões com nossos noivos, preocupações com eventuais estouros de orçamento, coisas que somente quem está passando sabe o que é.

Vejo muitas mulheres reclamando pela amiga que não quer ir à feira de casamentos, pela mãe que acha exagero ou a prima que diz que “tá aqui para o que for preciso”, mas desaparece quando começamos a nos lamentar e falar sem parar sobre preços de forminhas, cores de sousplat e sabores de bolo. Gente, precisamos entender que, na maioria das vezes, esse assunto é uma chatice para quem não está envolvido na festa. Se chatear por isso é um gasto de energia e tempo, e olha que essas duas coisas geralmente são escassas para quem está planejando uma festa de casamento.

Tem também aquelas noivas que exigem das madrinhas cor e modelo específico de vestido e vão esbravejar na internet quando uma das madrinhas explica que não se sente confortável com aquele vestido. Já falei sobre relação entre noivas e madrinhas neste post aqui, mas, fico assustada quando leio frases como “se ela não quiser, troque de madrinha” ou “seu casamento, suas regras”. Tem noiva que fica tão autocentrada que chega a falar “se a minha madrinha tem consideração por mim, com certeza vai ceder aos meus pedidos” – obviamente que nessa altura o ego da noiva está tão grande que ela já ultrapassou todos os limites, mas parece não ter se dado conta disso.

Além disso, vejo mulheres reclamando dos próprios convidados. Algumas dizem que seus convidados vão “encher a barriga e sair falando mal da festa”, além das reclamações por não terem ganho presentes, afinal “estão investindo muito dinheiro na festa e precisam ter um retorno”, e, aparentemente não dar presente significa não ter consideração. Fico imaginando se essas pessoas se ouvem ou se lêem ao falar essas coisas. Qual a razão de convidar para o seu casamento gente que só tá interessada em comer, e não em comemorar com você e seu noivo? Sem contar que estar presente em um casamento muitas vezes custa caro. Uma roupa nova, aquela ida ao salão, o deslocamento… Às vezes não dá para comprarem presente, e tudo bem, porque por muitas vezes a pessoa está se esforçando para estar ali com vocês, e isso deveria bastar.

“Ai, mas o casamento é meu, eu faço do jeito que eu quiser”

“Ser noiva é muito mais que ser uma top diva”

Bom, você não casa sozinha, já começa por aí. A participação do noivo deveria ser importante, envolvê-lo nos preparativos e deixá-lo responsável por tomar algumas decisões é importante, demonstra parceria. Além do mais, uma festa precisa ser, além de agradável para os anfitriões, divertida para os convidados. Senão é mais fácil viajar com o boy e fazerem um elopement wedding (aqueles casamentos que só contam com o casal, um celebrante e o fotógrafo). Qual é a razão de fazer uma festa pensando só na sua diversão?

É verdade que todo mundo gosta de se sentir importante, e o casamento nos proporciona isso. Mas precisamos sempre lembrar qual é a razão  para esta comemoração, e principalmente, o motivo para a celebração e festa estarem acontecendo.

 

0
Nenhum comentário

Como não azedar a relação com seus padrinhos

13 de março, por Mariana Rodrigues

**Faltam exatamente 200 dias para o #CasamentoMarieDi!!!!!***

Eu tô muito empolgada!

Uma das missões mais delicadas de organizar a cerimônia e a festa de casamento é a escolha dos padrinhos. Padrinhos são muito mais que simples testemunhas, são aquelas pessoas que você confia e que pode contar para os bons e maus momentos. Geralmente são escolhidas pessoas da família com quem os noivos tem mais proximidade, além de grandes amigos que conhecem bem a trajetória do casal.

Nos grupos de casamento do Facebook, é incontável a quantidade de histórias bizarras envolvendo noivos e padrinhos, que vão desde ao famigerado traje até a roubo (!!!!) do dinheiro arrecadado na gravata do noivo.

Mas… quais os tópicos que podem fazer com que a amizade entre vocês se estremeça? Fiz uma “curadoria” do que vejo de mais comum nos fóruns online, muitas vezes culminando em desistência ou impeachment de um cargo que deveria trazer alegria para ambas as partes.

O que pode dar errado entre noivos e padrinhos na organização do casamento?

A escolha dos trajes

Ta aí algo controverso. Acho lindo o modelo de madrinhas usado nos Estados Unidos, com todas as mulheres usando o mesmo modelo da mesma cor. Ao mesmo tempo, creio que acaba deixando as pessoas que vocês tanto amam sem personalidade. Sem contar que seria incoerente eu -uma pessoa que fala tanto sobre estar tranquila com o próprio corpo e respeitar o corpo alheio – delimitar modelo e fazer com que as minhas madrinhas fiquem desconfortáveis durante toda a cerimônia e festa, né? Além disso, um vestido de madrinha muitas vezes custa uma fortuna, então delimitar cor e modelo pode deixar ainda mais difícil a possibilidade de suas madrinhas pegarem o vestido emprestado com alguém, né?

O que eu fiz: Dei 12 tons de rosa para que elas escolhessem e especifiquei que o comprimento pode ser curto ou midi, no modelo que elas acharem melhor. Um vestido curto ou midi acaba sendo mais funcional para ocasiões futuras. Além disso, falei que se alguma das minhas madrinhas estiver sem grana pra comprar o vestido, também não tem problema ir com outra cor. Meu casamento será de dia e em um sítio, então deixei claro que não precisam de salto, também.

Organização de eventos pré-casamento

Até mergulhar no mundo de festas de casamento, eu nunca tinha ouvido falar que os padrinhos tem por hábito bancar festas pré-casamento, como chá de panela, chá de lingerie, despedida de solteira, etc. O casamento é dos noivos, e tudo o que os envolve também. Padrinhos muitas vezes já tem um gasto grande por estarem no front do casamento, não faz o menor sentido pressioná-los para que tenham mais essa despesa.

O que eu fiz: Não neguei que precisarei da ajuda dos meus padrinhos para o chá e a despedida, mas será de uma maneira, digamos, operacional. Uma madrinha cuidará da lista, outra vai me ajudar a decorar o salão, outra vai dar uma mão na hora de fazermos as comidinhas. A presença delas nos preparativos me enche o coração de alegria, e, no fim, é isso que importa.

Convites

Sim, seus padrinhos são pessoas mais que especiais, e nada mais justo que você e seu/sua noivo (a) os atualizem de tudo, inclusive da dificuldade em conseguir fechar a lista de convidados. Alguns padrinhos simplesmente acreditam que, por terem participação especial no casamento, tem direito a convites ilimitados, podendo levar uma ou mais pessoas aleatórias que você não conhece ou tem pouca intimidade.

O que eu fiz: Tô desde a primeira lista avisando que estamos super apertados. Já falei pra enrolarem os crushes até depois de setembro, porque não cabe sequer mais um namorado (a) na lista. Brinks! Ou não, rs.

Presentes

Sem dúvida o maior ponto de brigas e estresses entre noivos e padrinhos. Não sei de onde surgiu a informação de que os padrinhos deveriam dar presentes caros, ou bancar um cômodo da casa, sei lá. Nós estamos no meio de uma crise econômica, com milhões de desempregados… não é porque a gente tem o privilégio de fazer uma festa de casamento – sim, mesmo pagando com muito esforço, ainda é um privilégio – que as pessoas precisam gastar mais do que elas querem e/ou podem com um presente para vocês.

O que eu fiz: Alguns padrinhos já perguntaram o que eu quero de presente, e já estavam apreensivos pensando que teriam que dar coisas tipo geladeira, haha. A única coisa que meus padrinhos tem que é aproveitar muito esse momento com a gente. Nossa lista de presentes tem valores variados para que se sintam à vontade em escolher o que puderem e quiserem, e se não puderem dar nada material, eu tenho a consciência de que o melhor presente eu já ganhei: o sim deles quando os convidamos para a posição de padrinhos.

Me ajuda, eu sou pobre

Vale pensar que, nesse período de tantas coisas a resolver, a gente tende a ficar mais egocêntrica, achando que o mundo tá girando ao nosso redor e que todos os nossos desejos devem ser prontamente realizados… mas não dá pra esquecer que nossos padrinhos tem suas questões individuais e não esquecer o real motivo pelo qual eles foram convidados para esse posto: a amizade entre vocês.

Já tiveram algum problema com seus padrinhos? Conhecem alguma história parecida com essas? Não deixem de me seguir nas redes sociais —> Instagram – FacebookPinterest

0
Nenhum comentário

Seus pets podem dar uma bossa incrível na cerimônia do seu casamento!

7 de fevereiro, por Mariana Rodrigues

Há quem chame de “modinha”, mas uma tendência que vem conquistando cada vez mais noivas, principalmente aquelas que gostam de fugir do tradicional nas cerimônias de casamento: a participação de animais de estimação nos cortejos. Seja entrando com a noiva, carregando as alianças ou mesmo com as daminhas ou pajens, os bichinhos roubam a cena e deixam as celebrações ainda mais cheias de amor. Tem cachorro até sendo a surpresa da festa, olha que tudo! #FicaAdicaDiego

Creio que o ideal seja contratar um adestrador por um curto período (depende da personalidade do seu pet), para treinar o percurso sem que nada saia do controle na hora da festa. É importante também conhecer bem o seu bichinho e saber como ele lidaria com a música, com muita gente ao redor. O cachorro do Diego, por exemplo, não pode de maneira alguma participar. Ele é enorme e não pode ver gente “estranha” que pula em cima, sem contar que late super alto e assusta muito quem não o conhece, haha. Já imagino meus convidados morrendo de medo do dog doidão – embora eu quisesse muito tê-lo na nossa cerimônia, preciso confessar.

Olha a cara de desconfiado do dog!

E é claro que a gente sempre pensa em gato ou cachorro quando o assunto é animais de estimação, mas há quem faça questão da presença de outros tipos de animais em sua cerimônia, dando um toque ainda mais diferentão a tudo!

E o que dizer desse casamento lindo em que um gavião, ao que parece, adestrado pelo noivo, entrou com as alianças?

Se animou para ter seu bichinho como convidado de honra no seu casamento? Não esqueça de providenciar água e ração, além de avisar ao cerimonialista e aos fornecedores de foto e vídeo, e cheque também se o local da cerimônia permite a presença de animais! É importante também que tenha alguém sempre de olho nele, de preferência algum familiar que seu bichinho já esteja habituado. Depois de tudo organizado, é só colocar uma gravatinha especial para o momento e voilá!

Me acompanhe também nas redes sociais —> Instagram – FacebookPinterest

0
Nenhum comentário

Cinco filmes sobre casamento para diminuir sua ansiedade

9 de janeiro, por Mariana Rodrigues

Chama as amigas noivas pra uma tarde de filmes casamentísticos!

Noivas que estão completamente envolvidas com os preparativos para a cerimônia e festa de casamento costumam ficar estressadas e estressarem quem tá ao redor. Sei disso por experiência própria, tenho poucas amigas passando pela mesma fase que eu e ás vezes tenho a sensação que ninguém aguenta mais me ouvir monotemática, exceto elas! Pra aplacar a ansiedade, que tal assistir a uns filmes sobre casamento, e de quebra, de repente tirar umas ideias para o seu casório? Nesse recesso, fiz uma verdadeira maratona de filmes de casamento, e selecionei cinco para você convidar as amigas noivas e fazer uma sessão de cinema sobre o assunto preferido de vocês!

Agora ou nunca

Juntos desde a faculdade, Eva e Alex resolveram se casar no vilarejo onde se conheceram e dividiram ótimos momentos. Eva chega com suas madrinhas antes, e Alex encara uma greve de controladores de vôo, fazendo com que o casamento seja adiado por algumas vezes e Eva se envolva em uma confusão armada pela mistura de álcool + envolvimento com um cara muito do mau caráter.

Missão madrinha de casamento

A escolha das madrinhas pode ser maravilhosa e ao mesmo tempo desastrosa. Sei que queremos reunir as melhores amigas de vários núcleos sociais, mas precisamos saber se elas estão prontas para conviverem com as diferenças entre elas, que podem ser enormes e causar muito stress. Esse filme fala sobre a disputa entre duas madrinhas que querem ter destaque nos preparativos do casamento da amiga.

Noivas em guerra

“Vou ficar noiva! / Você vai ficar noiva!”

Filme clássico e divertido, que vai do o pedido à lua de mel. O filme fala também sobre a loucura que ronda os preparativos de um casamento, e, de como a gente às vezes esquece das coisas que mais importam nesse processo, como as nossas amizades e a parceria com nosso (a) companheiro (a).

Quatro amigas e um casamento

“Tô muito empolgada!”

Esse filme engloba gordofobia e casamento. Contrariando as expectativas das amigas gordofóbicas, a gorda Becky, vivida por Rebel Wilson (que tal clicar aqui e conferir o estilo da super atriz?) é a primeira da antiga turma da escola a ser pedida em casamento, e convida as mulheres que acreditava serem suas amigas para serem suas madrinhas. Ela só não contava que era o motivo de deboche das outras, justamente porque é gorda.

Você de novo

“Você não pode controlar as coisas que aconteceram com você / Mas pode controlar como você reage à elas”

Esse filme é a clássica comédia norte americana! Marnie Olsen sofreu bullying na escola durante a adolescência, e anos depois, precisa participar dos preparativos do casamento do irmão com a sua algoz, Joanna. E as coincidências não param por aí. A mãe de Marnie também precisa lidar com um “fantasma” do passado durante as organizações para o casamento.

 

Tem mais sugestões de filmes que envolvam casamento? Me conta nos comentários, e não esquece de me seguir nas redes sociais, tá? —> Instagram – FacebookPinterest

0
Nenhum comentário